segunda-feira, 29 de abril de 2013

Pastor e fiéis da Igreja ADUD fazem ‘vaquinha” para o Cantor Evangélico Waguinho não ser preso


O ex-pagodeiro  Waguinho, hoje pastor e cantor evangélico da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias do pastor Marcos Pereira no RJ, já vem de algum tempo com dificuldades de pagar pensão alimentícia para sua filha de 13 anos, devido ao valor estipulado e por este motivo foi decretada a sua prisão.
Depois de ter a prisão decretada no último dia 18 pela juíza Daniela Brandão Ferreira, da 11ª Vara de Família, devido ao  não pagamento de pensão alimentícia, o ex-pagodeiro e agora pastor Waguinho conta com o apoio de amigos e fiéis da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, liderada pelo Pastor Marcos Pereira, para não ir parar na cadeia. A defesa do músico entrou na última quinta-feira (25) com um pedido de renegociação, onde ofereceu R$ 45 mil obtidos a partir de um “vaquinha” para que o pedido de prisão seja suspenso – segundo o advogado Henrique Machado, um fiel chegou a usar o dinheiro da venda de um carro para colaborar. O total da dívida é de cerca de R$ 103 mil.
- Eu, outras pessoas da igreja, colegas… Estamos juntando dinheiro para que ele não vá preso, pois o Waguinho não tem recursos – confirma o pastor Marcos Pereira, amigo pessoal do cantor.
O processo é movido pela modelo Solange Gomes, que tem uma filha de 13 anos com Waguinho. Em 2004, ele  chegou a passar cinco dias atrás das grades pelo mesmo motivo. Na ocasião, o cantor só foi solto após desembolsar R$ 15 mil. Atualmente, a pensão é de oito salários mínimos. Waguinho alega ter um rendimento mensal de R$ 10 mil, o que o impossibilitaria de arcar com tal valor.
- O objetivo é maior é que essa bola de neve termine. Ele não é inadimplente, só não condições de pagar. O Waguinho mora de aluguel, não tem nem patrimônio – garante Henrique Machado, acrescentando que o artista tem outros quatro filhos para sustentar.
 A advogada de Solange Gomes, Rosana Aparecida de Oliveira Miranda Nogueira, questiona a renda declarada por Waguinho à Justiça. Ela usou como exemplo uma apresentação feita pelo cantor na última terça-feira, na casa de eventos Via Show, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, em que o músico lançou o CD gospel “Momentos com o Senhor”. Apesar de ter contado com a presença de quase três mil pessoas, Waguinho diz não ter recebido cachê e garante ter amargado um prejuízo de R$ 2 mil. Sobre a proposta de acordo apresentada à Justiça, a advogada de Solange afirmou que só ira se pronunciar depois de ser devidamente intimada.
- Só aí nos posicionaremos. Mas o faremos de forma a atender melhor aos interesses da Stephanie (filha do casal), e não aos do Wagner – avisa Rosana Aparecida.
Daqui a dois meses, uma audiência discutirá a revisão dos valores pagos por Waguinho. A intenção da defesa do cantor é que a pensão passe a ser de no máximo dois salários mínimos e meio.
FONTE:  inforgospel.com.br – com informação Extra.com.br

Padre que defende amor gay e bissexual é excomungado pela Igreja



A Diocese de Bauru, interior de São Paulo, informou nesta segunda-feira (29), em comunicado, a excomunhão do padre Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, que teve vídeos divulgados na internet em que diz, entre outras coisas, que pode existir amor entre pessoas do mesmo sexo, bissexuais e que pode existir fidelidade mesmo com relações extraconjugais, se o casal concordar. Em suas falas, o padre diz que a Igreja precisa passar por mudanças para não "cometer o pecado de não saber amar o seu próximo".
A assessoria da Diocese disse que a Igreja exigiu que o padre fizesse uma retratação pública com relação a duas declarações, o que ele preferiu não fazer. No sábado, o padre já havia dito que não cumpriria suas funções à frente da igreja nesta segunda. "Acho impossível seguir o evangelho de Jesus Cristo em uma instituição que, no momento, não respeita a liberdade de reflexão e de expressão. O modelo que nos temos que seguir se chama Jesus Cristo e esse modelo viveu plenamente essa liberdade e fez com que as pessoas refletissem", disse em coletiva.
Com a excomunhão, a pessoa fica totalmente retirada da vida religiosa católica. O padre não pode mais celebrar a missa - a Diocese informou que vai entrar com processo de demissão do padre junto ao Vaticano, segundo informa "O Globo".
Entre assuntos polêmicos, ele falou sobre a sexualidade humana. "Se a ciência humana está constatando que hoje em dia não dá mais para você enquadrar o ser humano em homossexual, bissexual ou heterossexual, nós deveríamos nos enquadrar somente como seres sexuados, e que o amor pode surgir em qualquer desses níveis, se a ciência tá chegando a esse ponto, a Igreja precisa estudar bem isso. Caso contrário, ela vai cometer um pecado. Qual pecado? O pecado de não saber amar o seu próximo", diz.
VEJA VÍDEO EM QUE PADRE OPINA SOBRE TEMAS ATUAIS
A Diocese disse que as declarações foram o estopim, mas que os fiéis fizeram uma série de denúncias contra o padre, dizendo que ele contraria a liturgia, a doutrina e os valores morais da Igreja. "Em nome da liberdade de expressão, traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal” e que esses atos “provocaram forte escândalo e feriram a comunhão eclesial", diz o comunicado. Segundo a Diocese, o padre recusa qualquer diálogo.
O padre fez no sábado uma missa de despedida e disse ao G1 que não ficou surpreso com a decisão da excomunhão. "Eu esperava de tudo, até um arrependimento, uma volta atrás, mas, não criei nenhuma expectativa e para ser sincero não fiquei surpreendido com a decisão. Só posso dizer que dou Graças a Deus que não existe mais fogueira e fico tranquilo por estar do lado do ser humano, do desenvolvimento e da liberdade de expressão", afirmou.
Fora da igreja, o padre chamava atenção por seu estilo diferente do tradicional - usando piercing, anéis e camisetas com estampas como a do guerrilheiro Che Guevara. Ele disse que hoje tentou entregar seu pedido de afastamento, quando foi informado sobre sua excomunhão.  "Se refletir é um pecado, sempre fui e sempre serei um pecador", disse à Folha Online. "Quem disse que um dogma não pode ser discutido? Não consigo ser padre numa instituição que no momento não respeita a liberdade de expressão e reflexão".

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Cristãos são mantidos presos na Coreia do Norte por recusar a reconhecer ditador como divindade


Os norte-coreanos que exercem a fé cristã na Coreia do Norte e que não reconhecem o ditador Kim Jong Un como uma divindade, segundo informações do Acontecer Cristiano, estão sendo mantidos presos nos centros de detenção e privados de alimentação. A publicação aponta que existem imagens de satélite que localizaram os campos de concentração e, no local, estão sendo mantido cerca de 200 mil pessoas que são consideradas pelo governo coreano como religiosos criminosos.

  • kim jong Un
    (Foto:Divulgação)
    kim jong Un

O acontecimento contra os cristãos ocorre em meio ao momento que a Coreia do Norte está no centro das atenções mundiais por conta das ameaças de ataque contra a Coreia do Sul e os Estados Unidos. O país é conhecido internacionalmente pelas organizações de missionários como a nação mais fechada ao Cristianismo, e consequentemente o país que mais persegue cristãos em todo o mundo.
Mesmo com todas as impossibilidades de exercer a fé, sob o risco de serem condenados à prisão perpétua ou pena de morte, os cristãos secretos na Coreia do Norte, segundo a Missão Portas Abertas, somam entre 200 e 400 mil fieis. A sentença de prisão perpétua ou pena de morte acontece caso os fieis cristãos forem flagrados cultuando a Deus ou apenas com uma Bíblia.
O país, que começou a perseguição aos cristãos em 1953 e é oficialmente ateu, tornou-se comunista depois da guerra das Coreias e, no entanto, existe no local uma imposição por parte do governo para a população deva cultuar à dinastia Kim.
Segundo a crença local, o avô do atual ditador Kim Jong Sung Un, o já falecido Kim Jong Sung, é adorado na Coreia como um ser de natureza divina, e seus descendentes herdaram o direito de ocupar o posto de chefe da nação e o dom da divindade do líder.

Facebook mostra vídeo de mulher sendo decapitada


Reprodução de página do Facebook que mostra vídeo de mulher sendo decapitada e que não pode ser retirado do ar pelo Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)Reprodução de página do Facebook que mostra
vídeo de mulher sendo decapitada e que não pode
ser retirado do ar pela rede social
(Foto: Reprodução/Facebook)
Um vídeo de uma mulher sendo decapitada no Facebook tem causado polêmica na rede social. Embora a imagem publicada por um usuário seja explícita, o site afirma que não pode retirar o conteúdo do ar porque ele "não viola os padrões de comunidade do Facebook".
De acordo com o Facebook, as pessoas que comentam e compartilham o vídeo estão fazendo isso "para condená-lo" e que, por isso, não pode removê-lo. "Da mesma forma como programas jornalísticos na televisão usam imagens inquietantes mostrando atrocidades, as pessoas podem compartilhar vídeos inquietantes no Facebook com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre ações ou causas", diz a empresa.
"Embora o vídeo seja chocante, nossa postura está fundamentada na preservação dos direitos das pessoas de descrever, representar e comentar sobre o mundo em que vivem".
O vídeo publicado por um usuário da rede social, aparentemente mexicano, mostra uma mulher sendo decapitada por supostos integrantes de uma gangue mexicana. Até a publicação da reportagem, o conteúdo foi compartilhado por mais de 5,6 mil usuários do Facebook, teve quase 3,9 mil comentários e mais de 1,4 mil "Curtir".
O que pode e o que não pode
Segundo os termos de direito e responsabilidades do Facebook, a rede social está autorizada a remover qualquer conteúdo que infrinja os direitos autorais de alguém. Os usuários estão proibidos ainda de publicar conteúdo que "contenha discurso de ódio, seja ameaçador ou pornográfico; incite violência; ou contenha nudez ou violência gráfica ou desnecessária".
É vedado também aos usuários publicarem conteúdo que "infrinja ou viole os direitos alheios ou a lei", informações financeiras confidenciais de ninguém no Facebook e que contenham quaisquer atos ilegais, equivocados, maliciosos ou discriminatórios.
Leia a seguir a íntegra da nota eviada pelo Facebook: "As pessoas estão compartilhando este vídeo para condená-lo. Da mesma forma como programas jornalísticos na televisão usam imagens inquietantes mostrando atrocidades, as pessoas podem compartilhar vídeos inquietantes no Facebook com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre ações ou causas. Embora o vídeo seja chocante, nossa postura está fundamentada na preservação dos direitos das pessoas de descrever, representar e comentar sobre o mundo em que vivem". 
fonte:

Novo Sex Shop cristão no Brasil


sex shop cristão
(Foto: Sex Shop Cristão)
Sex Shop Cristão será lançado online no Brasil a partir do dia primeiro de Maio de 2013.

Em entrevista ao The Christian Post, o idealizador do projeto “Prazer em Cristo”, Tiago Souza, 33, da Igreja Batista da Freguesia de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (RJ), explicou que a ideia surgiu em 2010, depois de ver algumas reportagens sobre sex shops nacionais e internacionais.
“Quando trabalhava como design para uma produtora gospel, em uma revista do ramo, uma reportagem que tinha como título "sex shop" gospel. aquilo em primeiro momento me espantou, porém lendo melhor a reportagem pude ter a noção e a inspiração para a implantação desse projeto aqui no Brasil”, afirmou ele ao The Christian Post.
O objetivo do projeto, segundo ele, é unir os casais casados cristãos e promover “aquecimento” dos relacionamentos entre eles. “Como somos todos cristãos tive a idéia de ajudar aos casais que estão em certa fragilidade conjugal, sem idéias e sem ânimo na hora "H", disse ele ao CP.
Tiago informou que o site tomará o cuidado de não vender produtos voltados ou que sirvam para o propósito homossexual e nem para o prazer isolado. Além disso, não serão vendidos também vibradores e consolos.
Ele acredita que há um grande tabu nessa área e deve enfrentar desafios. “Total ignorância. As pessoas tratam o sexo como algo sujo, não param pra pensar que foi Deus que o criou, não apenas para procriação mas para o prazer do homem com sua esposa, com sua amada!”
No início do projeto, Tiago lembra que recebeu grande repúdio por parte de pastores e lideranças, não somente de sua igreja como de outras também.
“As respostas foram em sua maioria repúdio ao projeto, blasfêmia, estar estimulando o sexo etc. Mas é claro que estou estimulando o sexo!!!! entre casais CRISTÃOS CASADOS”, contou.
O nome “Prazer em Cristo” tem duplo sentido, explicou ele. “Prazer” é sobre “algo prazeroso, gostoso, que chama atenção”; e “em Cristo” por estar “nEle, com Ele e para Ele”.
O site contará com a venda de cosméticos, acessórios, livros, brinquedinhos, jogos e também artigos sobre sexualidade escritos por parceiros da loja.
O “Prazer em Cristo” estará disponível online a partir do dia primeiro de Maio.
Tiago Souza é solteiro, programador e defende que “preferencialmente” o sexo seja depois do casamento.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Ex-pastora metodista ganha da American Atheists o título de “Ateu do Ano”

Ex-pastora metodista ganha da American Atheists o título de “Ateu do Ano”

















A ex-pastora metodista Teresa MacBain, que deixou a sua fé no ano passado e agora é a diretora-executiva da Associação Humanista da Flórida, ganhou da American Atheists o título de “Ateu do Ano”. MacBain serviu no ministério por 20 anos antes de revelar em março passado que ela perdeu a fé. Ela recebeu o prêmio na convenção do mês passado da American Atheists em Bethesda, que comemorou o aniversário de 50anos do grupo.
 MacBain revelou que durante a convenção ela só conhecia algumas pessoas, mas este ano, depois de formar muitos novos relacionamentos, se sentiu mais como uma “reunião de uma grande família.”
- A maioria dos relacionamentos em minha vida desapareceu depois que sai em março, mas eu também encontrei muitos amigos novos na comunidade de livres-pensadores – revelou.
A ex-pastora metodista, que reside na Flórida, disse ter sido uma grande honra e uma grande surpresa para ela receber o prêmio, que foi apresentado a ela no palco por Dave Silverman, presidente da AA.
- Receber este prêmio significa muito para mim – disse MacBain, que foi a primeira ex-pastora a receber o prêmio.
- Eu espero que a minha vida e exemplo encoraje outros a serem corajosos o suficiente para ser quem são. Espero também que os outros percebam que os ateus são pessoas boas e amorosas, não monstros. Talvez os passos que eu tomei ajudem a criar um caminho mais suave para os que virão no futuro – completou MacBain, que anteriormente foi diretora de relações públicas da entidade.
No ano passado, a ex-pastora falou do processo gradual em que ela perdeu a fé.
- Foi muito, muito gradual. Na verdade, não foi realmente um momento único onde eu posso olhar para trás e dizer ah, esse foi o momento. Foi uma espécie de progressão lenta – revelou MacBain.
Ela é também a primeira mulher do Projeto Clero, um grupo que auxilia os ex-ministros que deixaram a sua fé. O projeto tem mais de 440 membros.
fonte:  The Christian Post,

Integrante de dupla sertaneja gay afirma ser evangélica: “Sou de uma igreja inclusiva que aceita as pessoas como elas são”

Integrante de dupla sertaneja gay afirma ser evangélica: “Sou de uma igreja inclusiva que aceita as pessoas como elas são”

Formada por Eduarda Maria e Aline Criscolim, mais conhecidas como Duda e Aline, a dupla de sertanejo universitário “As Bofinhas”, tem chamado a atenção em diversos meios de comunicação, principalmente por ser a primeira dupla sertaneja gay do país a ganhar notoriedade. Outro fato que chama atenção na dupla é a origem musical de Aline, que revelou ter dado seus primeiro passos na música em uma igreja evangélica.
Iniciada em uma brincadeira em uma rede social, a dupla acabou se tornando um projeto sério depois da repercussão que causou e, segundo as cantoras, tem como um de seus objetivos combater a homofobia.
- A intenção é exatamente essa, quebrar paradigmas e preconceitos, mostrando à sociedade como um todo, que somos todos iguais. A música de trabalho ‘A Onda Agora é Só Ficar’ traz um retrato da sociedade moderna, claro, não dispensando os interesses de quem quer casar, mas abrangendo a vontade de quem quer só ficar. A letra com melodia dançante diz ‘É uma aqui, é outra ali, é outra aqui, outra acolá, e assim eu vou ficando com todas e todas ficam comigo pra ninguém apaixonar’ – explica Eduarda, a primeira voz da dupla, em entrevista ao portal Vírgula, da UOL.
Eduarda afirma ainda que, através da música, podem conseguir atuar no combate à homofobia, “levando uma mensagem de conforto para aqueles que são vítimas de preconceito”.
Já Aline, revelou ter tido suas primeiras experiências musicais na igreja evangélica Deus Presente, onde aprendeu a tocar bateria aos 15 anos. Afirmando ainda frequentar a denominação, que ela classifica como inclusiva, a cantora declara que “Deus ama o homem incondicionalmente”.
- Sou de uma igreja inclusiva que aceita as pessoas como elas são, aliás, Deus aceita o ser humano como ele é, porque todos nós somos filhos dele, o preconceito, as mazelas, o engano e a discórdia, é criação da mente fétida de seres humanos maldosos, que querem denegrir a imagem do outro, porque não concorda com seus ideais – detalhou a cantora.
fonte:http://noticias.gospelmais.com.br/integrante-dupla-sertaneja-gay-afirma-evangelica-53118.html

Evangélica é acusada de intolerância religiosa e vai parar na delegacia por dizer “Jesus te ama e quer salvar tua alma” a adepta do candomblé


Evangélica é acusada de intolerância religiosa e vai parar na delegacia por dizer “Jesus te ama e quer salvar tua alma” a adepta do candomblé









Uma tentativa de evangelização a uma praticante do Candomblé resultou em desentendimento e um Boletim de Ocorrência foi registrado com queixa de intolerância religiosa, em Lauro de Freitas, na Bahia.
O pai de santo Tata Ricardo Tavares afirma ter ido a uma lanchonete comprar uma garrafa d’água junto com uma de suas filhas de santo, e a atendente da lanchonete, ao se despedir, disse “Jesus te ama e quer salvar sua alma de satanás”.
O gesto foi respondido, segundo Tavares, com reciprocidade: “Eu estou feliz, minha alma não está com satanás. Oxalá também te ama também”, disse o pai de santo, que acusa a atendente evangélica de ter respondido de forma intolerante, dizendo que “satanás estava repreendido – segundo ela, Oxalá”.
Tavares diz ainda que a atendente afirmou que “Jesus tinha que queimar satanás de nossa vida porque nós éramos servos de satanás”.
A evangélica não quis conceder entrevista ao telejornal Bahia TV, e seu advogado afirmou que o caso foi superdimensionado pelos adeptos do candomblé: “Ela apenas manifestou uma saudação comum aos evangélicos, declarando que Jesus amava e fez com que o praticante do candomblé se sentisse ofendido com isso e provocasse um grande tumulto no seu local de trabalho, inclusive a ofendendo”, afirmou Helinelson Santana.
A delegada responsável pelo caso, Dilma Leite Nunes, afirmou que o inquérito policial foi instaurado para apurar os fatos. Os envolvidos foram ao 23º DP prestar depoimentos nesta terça-feira, 16 de abril.
Cerca de 30 adeptos do candomblé fizeram uma manifestação em frente à delegacia para protestar contra a atitude considerada intolerante. O pai de santo Tata Ricardo Tavares disse que irá até o fim na questão, e quer que a evangélica seja punida: “Quero que ela seja punida pelo que ela fez. Vivemos numa sociedade plural. A Constituição garante o livre direito às manifestações de fé e religiosa. Não vou generalizar porque nem todo evangélico é assim. Mas quero uma reparação criminal”, afirmou.
Segundo a delegada Dilma Nunes, se comprovado, o crime de intolerância religiosa pode render de 1 a 3 anos de prisão.
fonte:gospelmais

FRANÇA APROVA CASAMENTO GAY





 Controversa legislação passa pela Câmara e faz do país o 14º do mundo a legalizar união entre pessoas do mesmo sexo. É a maior reforma social francesa desde a abolição da pena de morte, há mais de três décadas.
A Assembleia Nacional (câmara dos deputados da França) aprovou nesta terça-feira (23/04) a legalização do casamento homossexual, uma das principais bandeiras de campanha do presidente François Hollande e a maior reforma social no país desde a abolição da pena de morte, em 1981.
Com a câmara dominada pelos socialistas, a aprovação se deu com facilidade, por 331 votos a favor e 225 contra. E espera-se que cheguem desta forma ao fim os meses de acalorados debates no país, que viu surgir um movimento social de oposição à lei surpreendente por sua amplitude e radicalidade.
"Muitos franceses ficarão orgulhosos que esse trabalho esteja concluído", disse a ministra da Justiça francesa, Christiane Taubira, no Parlamento. Para ela, trata-se um texto "de liberdade, de liberdade, de fraternidade". "A lei garante novos direitos, posiciona-se firme contra a discriminação e confirma o respeito deste país pela instituição do casamento."
Carta com pólvora
No último semestre, dezenas de milhares de pessoas foram às ruas protestar contra a lei, em manifestações que muitas vezes terminaram em violência. Na véspera da votação, o presidente da Assembleia Nacional, Claude Bartolone, recebeu uma carta com pólvora que advertia sobre as "consequências" de submeter a lei a votação.
"Os nossos métodos são mais radicais do que as manifestações. Vocês quiseram a guerra e é o que vão ter", dizia a ameaça dirigida ao presidente da Assembleia Nacional.
O ataque coincide com um aumento das agressões e ataques contra homossexuais na França, como denunciam as associações de gays e lésbicas. O ministro francês do Interior, Manuel Valls, disse que as manifestações contra o casamento gay estão amplificando o "discurso homófobo" na sociedade.
"Quando se atacam os gays e as lésbicas é porque esse discurso está descontrolado", afirmou Valls, acusando diretamente o deputado conservador Henri Guaino, um dos principais críticos da lei, "de não respeitar a democracia", assim como a certos "grupinhos" de quererem "desestabilizar a República".
Protesto contra o casamento gay no fim de semana em Paris
Conservadores vão recorrer
Já aprovada no Senado, a lei vai agora às mãos de Hollande para sanção. Uma vez assinada, calcula-se que a partir de junho poderão ser realizados os primeiros casamentos e adoções de crianças por casais do mesmo sexo. A nova legislação garante ainda aos gays casados em outros países o reconhecimento de seus direitos como casal na França.
A França se torna, assim, o 14º país do mundo a legalizar o casamento gay, uma lista que inclui Canadá, Dinamarca, Argentina e, mais recentemente, Uruguai e Nova Zelândia. Nos Estados Unidos, pessoas do mesmo sexo podem se casar na capital, Washington, e em outros nove estados.
A oposição conservadora, liderada pela União por um Movimento Popular, de Jean-François Copé, já anunciou que vai recorrer da lei no Tribunal Constitucional. O governo, no entanto, acredita que a iniciativa não dará resultados.
Líderes religiosos católicos, muçulmanos e judeus se declararam contra a lei. Durante a campanha eleitoral, Hollande defendeu o casamento e o direito de adoção para casais do mesmo sexo. E, apesar dos protestos, sempre manteve seu apoio após eleito.
Diferentemente da abolição da pena de morte, que contou com grande oposição da população, a legalização do casamento gay tem apoio da maioria na França – 58% segundo a última pesquisa do instituto BVA. A maioria também (53%), no entanto, se opõe ao direito de casais gays adotarem crianças.

Idade para troca de sexo é reduzida pelo SUS




Um grupo de trabalho vem elaborando a proposta, mas o Ministério Público do Distrito Federal, contrário à medida, será ouvido antes da publicação da portaria. O objetivo do ministério é diminuir de 21 para 18 anos a idade mínima para mudar de sexo pelo SUS. Como antes da cirurgia é preciso que a pessoa tenha feito pelo menos dois anos de terapia, cai também a idade para o início dos tratamentos psicológicos e hormonais, que passará, caso a portaria seja aprovada, a ser de 16 anos.

O ministério informou que só vai bater o martelo sobre o texto da portaria e publicá-la após ouvir o MP, que é contra a proposta. Diaulas Ribeiro, promotor de Defesa dos Direitos dos Usuários da Saúde do DF e pioneiro na luta pelos direitos dos transexuais, aponta os 25 anos como idade mínima para a operação, pois minimizaria as chances de o paciente se arrepender.

"Existe uma lei federal que determina que a laqueadura tubária, exatamente para que não haja arrependimento, só pode ser feita em mulheres sem filhos ou com apenas um filho, se ela tiver mais de 25 anos. Mesma idade válida no caso da vasectomia". Os procedimentos só são feitos em pacientes mais novos caso a pessoa tenha dois filhos vivos", disse o promotor. 

Ele também alertou para o caráter experimental de alguns métodos, como a neofaloplastia, cirurgia de construção do pênis. "A neofaloplastia ainda não foi aprovada pelo Conselho Federal de Medicina porque é considerada experimental e, por isso, não pode receber AIH (Autorização de Internação Hospitalar). Logo, não pode ser inserida na cobertura do SUS". 


Millena Passos, vice-presidente da Articulação Nacional de Travestis e Transexuais do Brasil, acredita que a idade mínima precisa ser reduzida e não acredita na tese de aumento de chance de arrependimento. " Acredito que a troca é consciente, porque antes dela, a pessoa passa por um acompanhamento multidisciplinar durante dois anos. E, se o apoio psicológico for bom, não tem porque dizer que vai aumentar a possibilidade de arrependimento. Por que demorar mais para resolver esse dilema?".


Já Diaulas Ribeiro, promotor de Justiça de Defesa dos Usuários da Saúde do Distrito Federal e pioneiro na luta pelos direitos dos transexuais, critica a redução da idade para início do tratamento e da cirurgia. Para ele, o governo deveria ser mais prudente.
“O jovem de 16 anos pode ser emancipado para fins civis. Meu medo é o índice de arrependimento que pode surgir, já que o diagnóstico, em geral, é fechado com mais idade. Sou contra iniciar a terapia hormonal aos 16, pois se trata de um procedimento definitivo. Se a pessoa quiser desistir, não tem mais como voltar atrás”, avalia.
FONTE:
O GLOBO E  BRASILDIÁRIO.COM




Bola de fogo no céu da Argentina era meteoro, confirmam astrônomos




"Uma bola de fogo  iluminou a noite", descreveram argentinos na madrugada do último domingo, quando por volta das 3 h da madrugada uma espécie de explosão iluminou o céu - de forma semelhante ao que aconteceu no dia 15 de fevereiro na Rússia, quando um meteoro caiu na a região dos Urais.
O fenômeno pode ser visto nas províncias de Tucumán, Chaco, Corrientes, Formosa e Catamarca. Sergio Toscano, diretor de Investigações Astronômicas e Espaciais da província de Misiones, afirmou que se trata de um meteoro, parte da chuva Liríadas, que chegou ao seu ápice entre o final de domingo e o início da madrugada de segunda-feira.

Especialistas do site Spaceweather afirmaram que "a Terra está entrando em uma corrente de resíduos do antigo cometa Thatcher, fonte da anual chuva de meteoros Liríadas. Em geral, a chuva é leve (10 a 20 meteoros por hora)".
A chuva de meteoros é causada pelo rastro da passagem do cometa. Os detritos da pedra de gelo ficam pelo caminho e, quando a Terra passa por esse rastro, eles queimam na entrada da atmosfera e viram os meteoros

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Polêmico jogador se converte e vira pastor da Assembleia de Deus


Polêmico jogador se converte e vira pastor da Assembleia de Deus







Polêmico jogador se converte e vira pastor da AD
Hoje o atleta é pastor da Assembleia de Deus dos Últimos Dias e fez trabalho social para recuperar viciados em drogas
No passado o jogador Valdiram, que vestiu a camisa do Vasco em 2006, era conhecido por se envolver em grandes polêmicas de escândalos sexuais, além de consumir drogas e muito álcool.

Seus problemas de comportamento quase arruinaram sua carreira, depois de ser reconhecido como o artilheiro da Copa do Brasil em 2006, por ter marcado sete gols, Valdiram se envolveu em diversos problemas sendo acusado de estupro, de agressão, de faltar nos treinos e até mesmo de ter ficado nu durante uma festa dentro da concentração.
Hoje, porém, a imagem do jogador reserva do Bonsucesso é outra: ele chega aos treinos vestido de forma social, evangeliza os colegas de time, não consome mais drogas e está em abstinência sexual há dois anos.
O motivo da mudança foi a conversão do jogador. Ele se tornou evangélico na Assembleia de Deus dos Últimos Dias, presidida pelo pastor Marcos Pereira.
Antes conhecido por ser mulherengo, agora só vai aceitar beijar uma mulher convertida e se o Espírito Santo confirmar a relação. “Não tem beijo. Nada. Só quando eu encontrar uma escolhida pelo Espírito Santo. Meu espírito está puro. Como eu vou me envolver com uma mulher rodada? Cheia de pecados por dentro?”, disse ele em entrevista recente ao jornal Extra.
No período em que ficou longe dos gramados, Valdiram usou o tempo livre para ajudar viciados em crack através dos trabalhos sociais da igreja onde hoje é reconhecido como pastor.
fonte:gospelprime