quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Entra em vigor a Lei Anticorrupção no Brasil


Imagem: DivulgaçãoEntra em vigor nesta quarta-feira (29) a chamada Lei Anticorrupção (Lei 12.846/2013), que responsabiliza e passa a permitir a punição de empresas envolvidas em atos de corrupção contra a administração pública nacional ou estrangeira. A lei foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff em agosto do ano passado.
Ainda precisam ser definidas as regras para que as companhias possam criar uma área interna que previna esse tipo de ato.
Até então, as empresas podiam alegar, caso fossem flagradas em alguma prática ilícita, que a infração havia sido motivada por uma atitude isolada de um funcionário ou servidor público. Acabavam sendo punidos com maior frequência apenas os agentes públicos flagrados, e era muito difícil comprovar a culpa da companhia ou do empregado.
A partir de agora, porém, as empresas envolvidas em fraudes serão alvos de processos civis e administrativos e podem pagar multa de 0,1% a 20% do faturamento anual bruto (quando não for possível calcular essa receita, o valor pode ser estipulado por um juiz e variar entre R$ 6 mil e R$ 60 milhões). Em alguns casos, a Justiça pode até determinar o fechamento da companhia (veja as penas previstas no quadro ao lado).
De acordo com o advogado Giovanni Falcetta, do escritório do Aidar SBZ, a principal diferença é que a nova lei permite que as empresas sejam punidas sem a necessidade de comprovar culpa ou dolo (por meio da chamada “responsabilidade objetiva”).
“Acredito que a gente vai passar por uma mudança cultural no jeito de fazer negócios no Brasil. Antes, a gente lidava com empresas estrangeiras que estavam sujeitas a normas internacionais que não existiam aqui. (…) E [também lidava com] empresas aqui no Brasil que fazia o que bem queriam”, explica.
O que prevê a legislação
Imagem: Reprodução/G1— A Lei Anticorrupção (12.846/2013) foi sancionada em agosto, na esteira da onda de protestos, pela presidente Dilma Rousseff e entra em vigor hoje. Pela primeira vez no Brasil, há possibilidade de punição para pessoas jurídicas (empresas) envolvidas em corrupção. Entram na mira atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira.
— Empresas — nacionais ou estrangeiras — poderão ser condenadas em processos de corrupção. Antes, só sócios e administradores respondiam por atos ilícitos. A lei garante a punição de uma companhia independentemente da responsabilização de seus dirigentes ou de agentes públicos.
— A nova legislação prevê multas pesadas para as empresas condenadas: até 20% do faturamento bruto do ano anterior ao da abertura de processo administrativo. Quando não for possível usar esse critério na definição da sanção, o valor pode variar de R$ 6 mil a R$ 60 milhões. A multa não exclui a obrigação da reparação integral do dano causado.
— A lei também prevê um cadastro público de empresas corruptoras e a proibição de receber incentivos, subsídios, subvenções, doações ou empréstimos de instituições públicas por até cinco anos. Para casos graves, poderá ser determinada a dissolução compulsória da companhia.
— Acordos de leniência poderão ser assinados em caso de as companhias responsáveis por atos ilícitos aceitarem colaborar com as investigações. E, na aplicação de sanções, a existência de procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades e a aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta servirão como atenuantes.
— A Controladoria-Geral da União (CGU) precisa regulamentar a norma no âmbito federal. Entre os pontos que precisam ser regulamentos, estão os critérios objetivos para definir o valor da multa. A expectativa é de que os Estados usem o decreto como referência para as normas regionais.

Fonte: G1 e ZH

Zagueiro Lúcio afirma sofrer precon por ser evangélico


Imagem: DivulgaçãoO zagueiro pentacampeão Lúcio, atualmente defendendo a Sociedade Esportiva Palmeiras, afirmou que existe preconceito no meio do futebol contra atletas evangélicos.
O jogador, que é evangélico, é conhecido por suas manifestações de fé e camisas com mensagens religiosas.
“Preconceito existe. Tanto para quem é ou como para quem não é, mas para mim não mudou muita coisa. É uma oportunidade excelente quando se joga, usar uma camisa para proclamar sua fé. Até chegou a ser banido, pode tomar cartão… Se é regra, que seja cumprida. Somos profissionais. Isso nunca me atrapalhou”, disse Lúcio ao jornal ‘Lance’.
Apesar de sua carreira vitoriosa, com passagens por clubes como Bayern de Munique, Internazionale de Milão, Juventus de Turim, São Paulo Futebol Clube e Seleção Brasileira, o jogador diz que ainda convive com posturas desrespeitosas. “É claro que se ouve piadas e comentários que não são agradáveis, mas faz parte da caminhada”, afirma.
No Palmeiras, Lúcio tem a companhia do atacante Leandro, também evangélico. Em algumas entrevistas, o goleador disse que a semelhança de crença ajudou na construção de uma amizade entre ele e o zagueiro.

Fonte: Gospel Mais

Mais de 60 cristãos foram assassinados por grupo islamita na Nigéria


Imagem: Divulgação
Igreja também foi alvo de ataque violento







Suspeitos de integrarem um grupo insurgente mataram pelo menos 62 pessoas com armas e explosivos no nordeste da Nigéria, incluindo ataque a uma igreja durante o momento de culto, numa região onde a seita islamita Boko Haram vem resistindo à ação repressiva do governo, disseram testemunhas nesta segunda-feira (27).
No domingo (26) eles mataram 22 pessoas com bombas e tiros durante um encontro religioso em uma igreja católica no vilarejo de Wagta Chakawa, no Estado de Adamawa, e depois queimaram casas e fizeram moradores reféns, em um cerco de quatro horas, segundo testemunhas.
Forças de segurança da Nigéria disseram que em um outro ataque, na segunda-feira, supostos membros da seita mataram pelo menos 40 pessoas na vila de Kawuri, no remoto Estado de Borno, nordeste da Nigéria. Ninguém assumiu de imediato a responsabilidade por esses atentados.
Imagem: Divulgação
O grupo já matou milhares de pessoas nos últimos quatro anos e meio
O presidente do país, Goodluck Jonathan, enfrenta dificuldades para conter a ação do Boko Haram em regiões rurais remotas no canto esquerdo do nordeste nigeriano, onde a seita iniciou um levante em 2009.
O Boko Haram quer impor a sharia (lei religiosa muçulmana) em um país dividido quase igualmente entre cristãos e muçulmanos. O grupo matou milhares de pessoas nos últimos quatro anos e meio e é considerado a maior ameaça à segurança na Nigéria, principal exportador de petróleo e segunda maior economia da África (atrás apenas da África do Sul).
Os principais alvos dos militantes do Boko Haram têm sido as forças de segurança, políticos contrários ao grupo e minorias cristãs em áreas de população majoritária muçulmana no norte nigeriano.
Os militares e a polícia não responderam aos pedidos de informações. Uma fonte no Exército confirmou o ataque à igreja, mas pediu que não fosse identificada por não ter autorização de falar com a mídia.

Fonte: Estadão

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Ex-diretor de presídio usa cartão de crédito de preso para fazer compra

 

Nota fiscal comprova a bomba d'água, que foi comprada com cartão de crédito do preso
Nota fiscal comprova a compra da bomba d’água, adquirida com cartão de crédito de preso

O esquecimento da carteira de dinheiro teria sido o motivo para um ex-diretor da penitenciária Rogério Coutinho Madruga usar o cartão de crédito de um preso para comprar uma bomba d’água para a unidade prisional, conhecida como pavilhão 5 do presídio estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal. É o que diz a defesa do agente penitenciário Alexandre Medeiros de Assis, ex-diretor da unidade denunciado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte junto com Aldaberto Luiz Avelino, que também administrou o pavilhão 5 de Alcaçuz, pelo crime de corrupção passiva. O G1 não conseguiu contato com a defesa do segundo suspeito.
“O diretor iria comprar com o dinheiro dele o que deveria ser pago pelo Estado, mas esqueceu a carteira. O preso então falou ao agente que poderia usar o cartão de crédito. Então foram todos na casa de um familiar do detento para pegar o cartão”, conta o advogado Paulo César Costa, que defende o ex-diretor da penitenciária. De acordo com o advogado, o preso foi ressarcido pelo agente penitenciário poucos dias depois. A compra, no valor de R$ 815,20, ocorreu no dia 9 de setembro, conforme consta na nota fiscal anexada à denúncia do MP.
O advogado conta que a bomba d’água teve um problema e foi necessário comprar o novo equipamento. Para resolver a questão, Alexandre Medeiros teria ido ao bairro do Alecrim, na zona Leste de Natal, com o preso Walker Araújo da Silva, que responde a processos por roubo e crime contra o patrimônio. A defesa do agente penitenciário justifica que o apenado foi levado para ajudar no transporte do equipamento. “É um detento que trabalha na unidade. E como não há efetivo de agentes penitenciários, foi preciso levá-lo”, acrescenta.
Imagem: DivulgaçãoA defesa informa ainda que o preso foi ressarcido e que por isso não houve a busca por vantagem ilícita denunciada pelo Ministério Público. “Isso descaracteriza o crime de corrupção passiva. Durante a instrução processual mostraremos o comprovante”, diz.
A compra da bomba d’água foi citada pelo detento José Welton de Assis em depoimento à Comissão Especial de Processo Administrativo da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), que afastou os dois ex-diretores da penitenciária Rogério Coutinho Madruga ao tomar conhecimento dos indícios de corrupção passiva. O mesmo apenado afirmou que recebia propostas dos dois ex-diretores em troca de regalias como ficar fora da cela para trabalhar na unidade e saídas desautorizadas.
Outra acusação feita contra Alexandre Medeiros é que o ex-diretor da penitenciária teria pedido R$ 50 mil para conseguir a progressão de pena do preso para o regime domiciliar. Na mesma conversa, o agente penitenciário teria garantido a ida do detento para Sergipe, estado de onde é natural.
Sobre essa suposta proposta, Paulo César Costa alega que a situação foi deturpada na denúncia. “O preso trabalhava na unidade quando passou pelo diretor e perguntou ao mesmo se poderia conseguir o regime domiciliar pagando R$ 50 mil a um advogado. O diretor disse ao detento que a pergunta poderia ser feita a uma advogada que estava próxima ao local. A proposta foi feita e recusada pela advogada, segundo o advogado. Ela será chamada para testemunhar,” detalha Paulo César Costa.
O advogado reforça que os depoimentos do preso José Welton de Assis foram uma represália a um trabalho de revista rigoroso que estava sendo realizado na unidade prisional.
Afastados
Os dois ex-diretores denunciados já respondem a processos administrativos na Sejuc e foram afastados dos cargos de direção depois que a secretaria tomou conhecimento dos indícios. Segundo a assessoria de imprensa da Sejuc, os dois foram transferidos para outras unidades prisionais, onde trabalham atualmente como agentes penitenciários.
Na denúncia, o Ministério Público pede o afastamento dos dois de suas atuais funções e pede a condenação de ambos por corrupção passiva.
 
Fonte: G1

Cabral dá 50% de desconto no IPVA para empresas de ônibus e causa revolta

 

Imagem: Divulgação
 
Nesta terça-feira (22) foi publicado no Diário Oficial um decreto do governador Sérgio Cabral, concedendo 50% de desconto no Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2014 aos cerca de 55 mil ônibus e micro-ônibus de empresas de transporte público do Estado do Rio de Janeiro.
Com isso o estado deixará de arrecadar R$ 36 milhões. Ainda assim, a previsão é recolher ao caixa um total de R$ 2,1 bilhões, com o pagamento do IPVA. Em média, cada ônibus ou micro-ônibus do Rio pagará R$ 654 de imposto, em vez dos R$ 1.309 estimados, se o valor fosse cobrado integralmente.
Segundo uma nota do governo, a decisão de cortar o IPVA das empresas, visa contribuir para que o custo das passagens de ônibus municipais e intermunicipais seja o menor possível para o cidadão.
Logo após a divulgação, porém, os contribuintes começaram a se mobilizar nas redes sociais, pedindo o mesmo tratamento a quem paga o imposto “cheio” (donos de carros e motos). Entre as hashtags criadas no Twitter, por exemplo, estavam #Eutambémquero e #eutbmquero.
 
Fonte: Extra

‘A mão de Deus nos salvou’, diz avó de criança que carro passou por cima

 

Criança estava com a avó, que também foi atingida. Encaminhados para unidade de saúde, eles já receberam alta médica
Criança estava com a avó, que também foi atingida. Carro passou duas vezes com a roda sobre o menino

Câmeras de segurança registraram o momento em que um menino de 5 anos e a avó, de 56, foram atropelados por um carro, na terça-feira (21), em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Duas rodas do VW Gol passam sobre a criança, que se levanta e, caminhando, vai ajudar a mulher.
Encaminhados ao Hospital de Urgências de Anápolis (Huana), as vítimas passaram por duas séries de exames. Segundo a unidade, ambos tiveram apenas escoriações leves. O menino recebeu alta médica na noite do mesmo dia. Já a avó foi liberada às 11h desta quarta-feira (22).
O atropelamento foi causado por outro acidente, que também é flagrado pelas imagens. Em um cruzamento, um Honda Fit bate em um Chevrolet Celta e, em seguida, colide com o VW Gol, que estava estacionado. Com o impacto da colisão, o carro atingido atropelou a idosa e o neto.
A dupla caminhava pela rua e, ao ver que o VW Gol foi atingido, tentou subir para a calçada. No entanto, eles não foram rápidos o suficiente e foram atropelados. Pessoas que passavam pela rua ajudaram as vítimas.
Relato
Vilma e João Pedro passam bem após acidente e já estão em casa
Vilma e João Pedro passam bem após acidente e já estão em casa

O menino João Pedro Nascimento, 5 anos, afirma que se levantou rápido após ser atropelado por estar muito preocupado com a avó, a dona de casa Vilma Theodoro do Nascimento, 56 anos, também atingida no acidente.
A avó disse que os dois “nasceram de novo”. “Foi um milagre. Tenho certeza que a mão de Deus nos pegou e salvou”, afirmou em entrevista ao G1. Ela e o neto já estão em casa e, segundo Vilma, o menino brinca com os amigos. “Meu netinho está todo feliz com os paparicos que está recebendo. Nem parece que ele foi atropelado”, relata a dona de casa.
Sinalização
Os motoristas que se envolveram no acidente reclamam da falta de sinalização do local. Segundo o condutor do Celta, o Honda Fit trafegava em alta velocidade. “Estava correndo muito. Acho que se ele estive de 40 km/h, dava para ele ter parado”, afirma o representante comercial João Birajara Camargo.
O motorista que teria causado o acidente nega que trafegava em alta velocidade. “Na hora, não prestei atenção, mas acredito que não estava correndo”, justificou o representante comercial Henrique Araújo.
A Secretaria de Trânsito de Anápolis informou que vai sinalizar o trecho até o final da semana.
 
Fonte: G1

Conselho tribal condena mulher a estupro coletivo na Índia como punição

 

Violência contra a mulher é problema crônico no país
Violência contra a mulher já é um problema crônico no país

Uma mulher de 20 anos foi estuprada em grupo pelos membros de um conselho tribal como castigo por manter uma relação com um homem de outra cidade em um povoado do leste da Índia, informou nesta quinta-feira (23) a polícia.
As forças de segurança detiveram 13 homens supostamente envolvidos com o crime, que ocorreu na noite da segunda-feira em Labhpur, na província de Bengala, disse o superintendente da polícia Prashanta Chowdhury à agência PTI.
O chefe do povoado e outros homens organizaram um conselho tribal para “julgar” a mulher e o homem, que estava em sua casa.
O tribunal informal ordenou que cada um deles pagasse multa de 25 mil rúpias (US$ 400) para cada um dos jovens. Mas, como eles não tinham o dinheiro, o conselho decidiu então estuprar a jovem como castigo.
“O chefe da tribo ordenou que eu fosse desfrutada pelos homens da cidade. Seguindo suas ordens, pelo menos 10 ou 12 pessoas, entre eles vários membros de uma mesma família, me estupraram. Perdi a conta de quantas vezes fizeram isso”, declarou a jovem à emissora NDTV.
Muitos povoados da Índia mantêm um sistema de conselhos rurais que fazem justiça com as próprias mãos.
Suas decisões se baseiam em tradições que diante da justiça indiana são inaceitáveis, como os “crimes de honra”, a proibição de casamentos entre pessoas do mesmo povoado ou condenações de exílio.
Informações sobre estupros na Índia são divulgadas frequentemente na imprensa indiana. A situação começou a perturbar a população a partir do estupro em grupo e morte de uma estudante universitária, em Nova Déli, em 16 de dezembro de 2012.
O crime provocou protestos e um debate sem precedentes sobre a situação da mulher no país asiático, o que levou o governo a endurecer as leis contra as agressões sexuais.
 
Fonte: G1

Político chinês é condenado à morte por aceitar suborno

 

Imagem: Divulgação
 
Um funcionário municipal chinês foi condenado à morte, com um adiamento de dois anos, por aceitar mais de 1 milhão de dólares em suborno, informou a agência oficial de notícias Xinhua nesta quinta-feira (23), destacando os esforços do governo para reprimir a corrupção.
Zhou Jianhua presidiu o Comitê Permanente da Assembleia Popular da cidade de Xinyu, na província de Jiangxi, sul da China, de acordo com o Tribunal Superior Popular de Jiangxi, segundo u a Xinhua.
A agência disse que Zhou aceitou 10,2 milhões de iuanes (1,6 milhão de dólares), dezenas de milhares de dólares norte-americanos e de Hong Kong, bem como três barras de ouro e objetos avaliados em 236 mil iuanes (38.991 mil dólares). No momento, um tribunal de instância superior reexamina o caso, acrescentou a Xinhua.
O presidente chinês, Xi Jinping, fez da luta contra a corrupção uma prioridade desde que tomou posse em março passado, e alertou, como outros antes dele, que a corrupção ameaça a própria sobrevivência do Partido Comunista Chinês.
Mas a repressão do governo aos ativistas que pedem a autoridades que divulguem suas riquezas expõe a ambivalência de Pequim em acabar com a corrupção.
A China conduz há dez meses uma campanha contra o “Movimento Novos Cidadãos”, que defende uma mudança no sistema de dentro para fora, inclusive pressionando autoridades a divulgarem seus ativos. Seu principal líder, Xu Zhiyong, foi julgado nesta semana, no mais importante julgamento de um dissidente nos últimos dois anos.
 
Fonte: Extra/Megha Rajagopalan

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Pastor causa polêmica ao agredir cachorro

Pastor causa polêmica ao agredir cachorro
Desde que foi divulgado pela televisão um vídeo mostrando o pastor Caíque, da Igreja Universal do Reino de Deus, em São Bernardo do Campo, tornou-se amplamente comentado nas redes sociais.
O motivo são as imagens dele espancando uma cachorrinha da raça shitzu no elevador do prédio onde mora. Segundo a imprensa, vizinhos contaram que ouvem agressões ao cachorro com frequência. Seriam eles os responsáveis pela divulgação das imagens no elevador e no interior do prédio.
A atitude dele configura maus tratos, segundo os termos da Lei nº 9605/98.  A pena varia de três meses a um ano de prisão ou multa. O vereador Roberto Rautenberg, que está pedindo apuração do caso. Ele é conhecido por atuar na área de proteção aos animais.
Ativistas chegaram a fazer um Boletim de Ocorrência e o pastor deveria comparecer no dia 20 de janeiro à delegacia para esclarecimentos. Como ele não compareceu existe um petição online para que ele entregue a cachorrinha “Mel” para outra pessoa, que cuidará bem dela.
Existem ainda outras campanhas nas redes sociais, criticando a atitude do pastor e defendendo a cachorrinha. Procurado, o pastor Caíque não quis se manifestar.
fonte:gospelprime

Pastor preso por falsificação de dinheiro culpa o diabo

Pastor preso por falsificação de dinheiro culpa o diabo
 



Desde os primeiros dias do ano tem repercutido junto às igrejas da Nigéria a prisão do pastor Godson O. Akubuiro. Ele foi alvo de uma longa investigação do governo que resultou no desbaratamento de uma quadrilha de 15 pessoas, liderada pelo pastor.
Além de liderar a igreja Ministério de Libertação Breakthrough Mountain, ele e seus filhos atuavam como falsificadores de dinheiro.
O Serviço de Segurança do Estado (SSS) mostrou à imprensa o equivalente a 1,3 milhão de nairas [R$ 21 mil] além do equipamento usado para colocar as notas falsas em circulação. Após quatro meses, Mike Fubara, diretor da SSS afirmou que as notas falsificadas circularam com sucesso durante algum tempo, mas a quantidade de dinheiro falso na região de Lokoja chamou atenção das autoridades.
Nas entrevistas dadas logo após sair sob fiança, Akubuiro deu várias explicações. Primeiramente afirmou que não usava o dinheiro para ficar rico, mas como um “meio para aliviar a pobreza dos membros de sua congregação e apoiar os menos privilegiados”.
Ao mesmo tempo disse “A culpa é do Diabo”, pedindo perdão publicamente, justificou-se “homens de Deus, como Davi, sempre foram tentados”, deixando claro que confiava na misericórdia divina.
Com informações Nigeria on Point e Wadup.

Padre Fábio de Melo fala sobre casamento gay



Padre Fábio de Melo defende casamento civil gay

  •  

Um dos líderes católicos mais conhecidos do Brasil, o “padre cantor” Fábio de Melo participou do  programa Altas Horas, da rede Globo, que foi exibido na madrugada de domingo, 19.
Entre as perguntas que ouviu da plateia, precisou dizer qual era a sua opinião sobre o casamento gay. O padre, de 42 anos, que é escritor e professor universitário, com pós-graduação na área de educação, elaborou a resposta fazendo uma distinção entre religião e direitos civis.
Evitando uma abordagem direta, explicou: “A gente precisa dividir bem a questão. Uma é a questão religiosa, o posicionamento das religiões, que têm todo o direito de não aceitar, de não ser a favor. É um direito de cada religião. Se você faz parte daquela religião, daquela instituição, você vai submeter-se à regra. Só que há também a questão cível, que não podemos interferir, que não é religiosa, que é o direito de duas pessoas reconhecerem uma sociedade que existe entre elas.”
Para o sacerdote, os líderes religiosos deveriam fazer essa distinção: “Acredito que o esclarecimento que precisamos ter, como líderes religiosos, é justamente a distinção. Se você quiser, pode chamar isso de casamento ou não, mas de uma união que esteja civilmente amparada, para que as pessoas possam garantir direitos que não são religiosos. São duas coisas diferentes”.
 



homem vira pastor e grava DVD gospel na cadeia

gospel

Preso por tráfico de drogas, José Eduardo Marques se converteu na cadeia e se tornou pastor. Na semana passada ele gravou seu quinto DVD gospel dentro da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), em Manaus, com apoio de uma banda formada por presidiários.
A reportagem do jornal “A Crítica” acompanhou a gravação na quarta-feira (15) onde também estava o secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Louismar de Matos Bonates, e o diretor da unidade prisional, Enderson Passos Navegante.
“Podem se aproximar meus irmãos, não tenham medo, antigamente nós aparecíamos na televisão sendo humilhados, agora vamos aparecer louvando a Deus, como homens novos”, dizia José Eduardo convidando seus amigos de prisão para participarem do evento.
Cerca de 400 detentos e 200 familiares estavam acompanhando a gravação. As canções, em ritmo de forró, foram compostas pelo próprio pastor José com parceria de alguns amigos.
“Sei que muitos ainda não acreditam na minha conversão, mas eu não preciso provar nada para o homem, mas sim para Deus. Quero sair daqui e dar meu testemunho de vida, pois acredito que vai salvar muita gente”, disse.
Quando percebeu a visita do secretário, o pastor pontuou dizendo que nunca tinha visto um secretário do Estado visitar uma cadeia. “Essa é minha sétima cadeia e é a primeira vez que eu vejo um secretário entrar aqui no Puraquequara. Eu ia trazer uma banda pra tocar comigo, mas aqui dentro nós temos muitos talentos e que agora vão tocar para glorificar o nome de Deus.”
O diretor da UPP acredita que eventos como esse trazem benefícios aos detentos. “Essas atividades ajudam a manter a paz e o bom comportamento dos detentos. Aqui nós recebemos pastores, padres, pastoral carcerária e eles fazem a opção do que seguir. Trazer a palavra de Deus é sempre bom”, disse.
José Marques é prova do resultado desses ministérios e por isso chegou a colocar o versículo de Hebreus 13.3 na capa de um DVD pois diz: “Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo.”
 fonte:gospelpriem Com informações A Crítica.

Garis ajudam casal a recupera R$ 8 mil que foram para o lixo por engano

 

Paulo Sérgio foi um dos garis que encontrou o valor
Paulo Sérgio foi um dos garis que encontrou o valor

Um casal conseguiu recuperar uma sacola com R$ 8 mil reais que havia jogado no lixo por engano, em Goiânia. A quantia chegou a ser levada pelo caminhão de coleta, mas os donos conseguiram localizar o veículo e, com a ajuda dos garis, o dinheiro foi recuperado.
O caso ocorreu na tarde da última quinta-feira (16), no Setor Vila Maria. Segundo o representante comercial Fabrício Vieira, genro do casal, o dinheiro era do rateio de um consórcio feito entre amigos. Ele conta que a sogra acabou se desfazendo das cédulas por descuido, ao deixar o lixo na porta de casa.
“Quando ela percebeu, ela chamou meu sogro e eu. O caminhão da coleta já havia passado, mas demos sorte porque ele estava novamente subindo a rua. Paramos o veículo e, depois de explicar o que havia ocorrido, fomos com eles até o aterro sanitário”, diz Fabrício ao G1.
No aterro, depois que cerca de 6,8 toneladas de lixo foram despejadas, Fabrício, o sogro e mais três garis, todos funcionários da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) começaram a procurar o dinheiro. Após cerca de 2 horas de buscas, o próprio dono da quantia conseguiu encontrar a sacola.
Por terem ajudado, cada um dos coletores recebeu R$ 100. O dinheiro já foi repassado ao cotista do consórcio que teria direito ao valor neste mês.
‘Lixo precioso’
Imagem: DivulgaçãoPaulo Sérgio Inácio dos Santos, de 31 anos, foi um dos coletores que ajudou a procurar o dinheiro. Ele diz que, em sete anos de profissão, nunca havia encontrado dinheiro nas coletas, mas afirmou que em Goiânia, o lixo é muito ‘precioso’.
“As pessoas jogam várias coisas boas que estão funcionando no lixo. Já achei celular e televisão. O celular que eu uso, inclusive, achei no lixo. Não acho que isso [pegar materiais no lixo] é errado, porque a pessoa não queria mais. Mas penso que deveria doar as coisas boas para instituições que estão precisando ao invés de jogá-las no lixo”, enfatiza.
Paulo diz que em momento nenhum pensou em ficar com o dinheiro, até porque o dono já havia avisado que tinha perdido o pertence. “Ele nos chamou de anjo, mas só cumprimos com nossa obrigação como cidadão. Se o dinheiro foi localizado, nossa obrigação é devolver”, complementa.
 
Fonte: G1

sábado, 18 de janeiro de 2014

Mulher usa henna, tem forte alergia e tem de amputar as mãos

 

Imagem: Reprodução R7Uma paquistanesa estava prestes a se casar quando enfeitou seu corpo com a famosa tatuagem de henna.
O alerta surgiu após o médico Imran Ansari, do Hospital Universitário Aga Khan, no Paquistão, relatar o caso. Ela havia aplicado a tatuagem nos braços e nas pernas durante dois ou três dias seguidos e uma vermelhidão e intensa coceira começou a aparecer. Os produtos químicos se espalharam por sua perna e ela precisou dar entrada com urgência ao hospital.
Os médicos disseram que ela teve uma fortíssima alergia aos produtos químicos usados na henna e que não havia outra saída a não ser amputar seus membros, antes que os produtos tóxicos caíssem na corrente sanguínea e ela morresse lentamente. Ao que tudo indica, os pais não concordaram com isso e pediram que o médico dessem uma injeção letal que pudesse matá-la sem dor e o mais rápido possível.
Os relatos, que não possuem confirmação oficial por parte do governo paquistanês, garante que o médico deu a injeção e começou a divulgar o caso, pedindo que noivas não usassem o produto como adorno corporal de casamento. A notícia foi reproduzida por inúmeros portais em mais de 15 línguas.
 
Imagem: Reprodução R7A henna é um tipo de planta que produz flores. As folhas transformadas em pó são usadas como “tatuagem” em diversas partes do mundo, especialmente em países islâmicos e indus. A moda de enfeitar a noiva se estende pelo Paquistão, Marrocos, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Índia, Bangladesh, etc.
Usar henna faz parte de um ritual com a intenção de trazer bênçãos e prosperidade, além de alegria por deixar a mulher mais bonita. A henna de forma natural tem baixíssimo risco de provocar alergias sérias, embora o risco exista e seja uma realidade.
O problema, no caso, é que alguns fabricantes do produto adicionam substâncias nocivas como para-fenilenodiamina (PPD), o-aminofenil e fenol, para deixar o produto com cor ainda mais escura ou permitir uma leve coloração.
PPD, por exemplo, é usado em corantes para cabelos de forma permanente, mas não é recomendado para tinturas não-permanentes, como a henna. Algumas pessoas que usam henna contendo PPD podem desenvolver alergias e ficar com a pele muito sensível.
Essas substâncias misturadas com a henna podem provocar bolhas, erupções cutâneas, ardor, inchaço da garganta, confusão mental, queda na pressão arterial, etc. Quem já tem uma sensibilidade mais aguçada a estas substâncias, pode ter reações ainda mais graves.
O FDA, que é o órgão americano que controla medicamentos e cosméticos, com o mesmo tipo de atuação da ANVISA aqui no Brasil, afirma que a henna só pode ser usada em tinturas de cabelo e nunca na pele. O FDA ainda abordou que alguns fabricantes ou esteticistas usam aditivos para deixar o produto ainda mais negro, por tanto, adulterando suas propriedades, o que pode levar a sérios ferimentos.
 
Usar a henna natural e de forma sensata, pode ser uma boa alternativa para tingir cabelos ou produzir lindas figuras na pele. O cuidado deve ser feito, especialmente evitando usando estes produtos em profissionais na rua ou em outros países onde a preparação já está feita em um pote e você não pode nem ver a embalagem, bem como dados do fabricante.
É importante salientar que um teste de alergia feita na pele é fundamental para garantir que não terá o corpo todo repleto de bolhas ou precise de ajuda médica.
 
Fonte: Jornal Ciência/R7

Desligamento de aparelhos de garota com morte cerebral vira batalha jurídica

 

Jahi McMath, em foto sem data conhecida, cedida pela família. À direita, Martin Winkfield conforta a mulher, Nailah Winkfield, mãe de Jahi
Jahi McMath, em foto sem data conhecida, cedida pela família. À direita, Martin Winkfield conforta a mulher, Nailah Winkfield, mãe de Jahi

O drama de uma família na Califórnia tem mobilizado a opinião pública dos Estados Unidos sobre a manutenção de pacientes com morte cerebral vivos, com a ajuda de aparelhos. Jahi McMath, 13 anos, foi declarada morta pelos legistas do Condado de Alameda, após os médicos diagnosticarem a morte cerebral da adolescente em 12 de dezembro. O atestado de óbito foi emitido, mas a causa da morte ficou pendente pela falta de autópsia. Desde então, uma batalha jurídica foi travada entre seus parentes e médicos para mantê-la respirando com ventilação mecânica.
Jahi foi internada no Children’s Hospital & Research Center Oakland no dia 9 de dezembro para um procedimento cirúrgico simples: a retirada das amídalas, para tentar livrá-la de sintomas de apneia do sono. Ela perdeu bastante sangue após a cirurgia e sofreu uma parada cardíaca. Verificado que Jahi não teria mais chances de se recuperar, os médicos comunicaram à família as complicações ocorridas na operação e disseram que a garota, do ponto de vista médico e legal, estava morta.
Porém, a família não aceitou que o ventilador fosse desligado e entrou na Justiça para que Jahi continuasse a receber suporte médico. No dia 30 de dezembro, um pouco antes das 17 horas (no horário local), hora para a qual estava previsto o desligamento do aparelho, a família obteve uma liminar na Corte Superior do Condado de Alameda. A Justiça deu um novo prazo: as 17 horas de terça-feira (7). “Quem quer saber o dia e a hora em que seu filho vai morrer?”, disse a mãe de Jahi, Nailah Winkfield.
Com a decisão judicial, a família correu para conseguir a transferência para uma instituição que aceitasse manter a garota viva. Jahi pode ter sido levada para uma entidade que dá auxílio a pacientes com graves traumas cerebrais, em Nova York, a New Beginnings Community Center. O centro ofereceu ajuda à família de Jahi.
A família afirmou que Jahi foi retirada do hospital de Oakland, no domingo (5), mas que não divulgaria para onde foi levada por temer por sua segurança. Segundo Instituto Médico-Legal de Alameda, Jahi foi entregue à instituição pelo hospital no domingo, e a entidade, seguindo determinanção da Justiça, entregou-a à família. O advogado Christopher Dolan afirmou que ele e os parentes de Jahi têm recebido mensagens ameaçadoras durante as últimas semanas. Dolan disse que as pessoas acusam-no de ser antiético por trabalhar no caso e que, simplesmente, alguém deveria “tirar o ventilador da tomada”. “Esta era uma pessoa. Esta é uma pessoa. Esta é uma família. Se é antiético dar esperança a alguém, o que faremos, então? Fechar as igrejas? Fechar as escolas?”, disse em entrevista a jornalistas, de acordo com o Los Angeles Times.
O debate sobre até que ponto uma pessoa ainda é considerada viva e a sobrevida de pacientes com a ajuda de aparelhos é constante. O diagnóstico de morte cerebral segue uma série de critérios médicos. Mais de um profissional examinou Jahi para concluir que seu cérebro havia parado. Mesmo com a morte cerebral, o coração pode continuar a bater e o paciente pode ser mantido respirando com aparelhos. Normalmente, os batimentos param em dias ou semanas. Em texto que explica a situação de Jahi, o Washington Post cita um estudo de 1998, do neurologista da Universidade da Califórnia, Los Angeles, Alan Shewmon, que acompanhou casos de pacientes com morte cerebral cujos corações continuaram a bater por mais de uma semana. A maioria parou em um ano, mas houve um caso em que esse quadro durou 14 anos.
A família de Jahi diz que espera que um milagre possa levar à recuperação da garota.
 
Fonte: Época

Milionário ateu doa parte da fortuna a igreja

 

Imagem: Divulgação]
Uma série de doações, somando um valor milionário, feita pelo executivo e filantropo Robert W. Wilson à Igreja Católica chamou a atenção da imprensa norte americana nas últimas semanas. Ateu e homossexual assumido, Wilson doou cerca de 30 milhões de dólares ao longo de vários anos para a Arquidiocese de Nova York. Ele cometeu suicídio no final de dezembro.
Segundo reportagem do The New York Times, Wilson destinou parte de sua fortuna à Igreja Católica com a expectativa de que o dinheiro seja investido em educação. De acordo com a publicação, a escolha do ateu em doar parte de seus bens para a instituição religiosa foi porque ele acreditava que o sistema católico de ensino exerce melhor sua função que o sistema público de educação nos EUA.
Outro fato que chamou atenção após a morte de Wilson, que tinha um patrimônio avaliado em cerca de 800 milhões de dólares, foi a divulgação da tentativa frustrada de Bill Gates em convencê-lo a aderir ao programa The Giving Pledge. Gates recebeu uma resposta negativa do milionário, que disse que não participaria por ver a iniciativa do fundador da Microsoft como “praticamente inútil”. Ele teria descartado a proposta por concluir que o The Giving Pledge não assume o compromisso de ajudar e serve apenas para taxar bilionários como “socialmente aceitáveis”.
Robert W. Wilson, 87 anos, foi encontrado morto no pátio dos fundos do prédio San Remo, na região de Central Park West, em Manhattan, Nova York. As informações divulgadas pela imprensa dos EUA são de que ele teria se atirado de sua residência, um apartamento no 16º andar, no final de dezembro de 2013. Sem filhos, seu parente mais próximo seria seu irmão William, de 88 anos.
 
Fonte: Gospel Mais

Grupo hindu bebe xixi de vaca na Índia para se ‘proteger de doenças’

 

Segundo a crença, a urina do animal deve ser colhido antes do amanhecer
Segundo a crença, a urina do animal deve ser colhido antes do amanhecer

Um grupo de seguidores do hinduísmo está adotando uma nova técnica para se proteger contra “todas as doenças”: eles pregam que beber urina quente de uma vaca virgem, antes do amanhecer, pode trazer a cura de enfermidades como o câncer.
O tabloide britânico ‘Daily Mail’ publicou imagens que mostram os hindus enchendo um copo com urina de vaca e, em seguida, bebendo o líquido.
Segundo esse grupo de hindus — religião que respeita a vaca como um animal sagrado, essa urina têm propriedades curativas.
Jairam Singhal, 42 anos, afirma que adota a técnica há mais de uma década e que os resultados são compensadores. “Eu tinha diabetes. Mas desde que comecei a beber urina de vaca, meu nível de diabetes foi controlado”.
Singhal (esq.) criou o grupo há 12 anos
Singhal (à esquerda) criou o grupo há 12 anos

De acordo com Singhal, “alguém” lhe recomendou beber urina de vaca há 12 anos. “Desde então temos vacas em casa. A primeira coisa que fazemos pela manhã é colher o xixi e bebê-lo”.
Singhal é fundador do grupo Agra Gaushala Foundation, que prega o consumo do xixi. Ele e a mulher criam as vacas no quintal de casa, na cidade de Agra, cerca de 200 km ao sul de Nova Déli.
Assim que o grupo se firmou e ganhou fama, seguidores começaram a frenquentar a residência do casal.
De acordo com o ‘Daily Mail’, os seguidores do culto dizem que o xixi de vaca pode trazer benefícios no combate a câncer, diabetes, tumores, tuberculose e problemas no estômago. Eles ainda afirmam que o líquido é o único que pode combater a calvície.
Ramesh Gupta, religioso hindu e adepto da prática, reforça que não é qualquer xixi de vaca que traz benefícios. “A vaca deve ser virgem. Além disso, a urina deve ser recolhida antes do nascer do sol. Essa urina é a que tem o melhor efeito”.
 
Fonte: R7

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Milagre: sem saber nadar, homem sobrevive no mar por 60 horas

 

Tseng Lien-fa recebe atendimento ao ser resgatado após ficar 60 horas à deriva. Ele foi arrastado por ondas enquanto recolhia enguias na sexta

Um homem sobreviveu após ficar 60 horas à deriva no mar em Taiwan mesmo sem saber nadar, informou a imprensa local nesta segunda-feira (6).
Tseng Lien-fa estava recolhendo enguias em uma praia em Hualien na manhã da última sexta-feira (3) quando foi arrastado por uma onda inesperada.
“Eu consegui me segurar quando a primeira onda atingiu meu peito, mas fui carregado pela segunda onda, maior”, contou o homem de 42 anos ao “United Daily News”.
Segundo a imprensa local, Tseng conseguiu se agarrar a uma tampa de caixão de madeira que flutuava no mar. A peça impediu que ele se afogasse até seu resgate, na manhã de domingo (5).
A Guarda Costeira se mobilizou nas buscas por Tseng, que foi encontrado na praia no domingo. As ondas o levaram de volta para a areia.
Ele foi socorrido e levado para um hospital. Segundo os médicos, o homem estava desidratado e teve ferimentos nos braços devido ao longo tempo submerso.
“Considerando o fato de que ele não comeu nem bebeu nada enquanto ficou boiando no mar por 60 horas e ainda assim permaneceu consciente, tudo o que posso dizer é que isso foi um milagre”, afirmou Chen Tien-su, médico que atendeu Tseng.
 
Fonte: G1

Grupo quer instalar estátua de Satã em Capitólio, nos EUA

 

Imagem mostra o desenho da estátua que o templo satânico pretende instalar
Imagem mostra o desenho da estátua que o templo satânico pretende instalar

Um grupo satânico revelou na segunda-feira (6) o desenho para uma estátua de Satã que eles desejam instalar em frente ao Capitólio estadual de Oklahoma, nos EUA, ao lado de um monumento dos Dez Mandamentos – construído em 2012, informa a agência AP.
Um templo satânico baseado em Nova York submeteu formalmente o projeto para instalar a estátua, incluindo o desenho que traz Satã na forma de Baphomet, uma figura de 2,1 metros de altura com a cabeça de cabra, chifres, asas e uma longa barba, que frequentemente é usada como o símbolo do oculto. O desenho para o monumento também traz trono adornado com um pentagrama e crianças sorridentes ao lado.
“O monumento foi desenhado para refletir as visões dos satanistas de Oklahoma City e outras cidades”, disse Lucien Greaves, porta-voz do templo, em um comunicado. “A estátua também tem um propósito funcional como uma cadeira, onde pessoas de todas as idades poderão sentar no colo de Satã para inspiração e contemplação”.
O templo satânico alega que a decisão dos parlamentares locais de permitir a instalação de uma estátua dos Dez Mandamentos, em 2012, abriu as portas para o projeto deles. Outros líderes religiosos e organizações diversas também entraram com pedidos para que seus projetos semelhantes fossem aceitos.
O plano do templo satânico, no entanto, não caiu bem entre os congressistas conservadores locais. “Eu acho que nós devemos ser tolerantes com as pessoas que pensam diferente de nós, mas aqui é Oklahoma e isso não vai pegar”, disse o republicano Don Armes. Oklahoma está localizado no chamado “Cinturão Bíblico” dos Estados Unidos, onde há forte influência das religiões protestantes.
Apesar disso, o grupo satânico mantém a posição de que seguirá adiante com o plano e diz já ter angariado os US$ 20 mil necessários para construir a estátua.
Em seu site, a organização diz que “busca separar religião de superstição ao reconhecer a fé religiosa como um enquadramento metafórico com o qual construímos um contexto narrativo para nossos objetivos e trabalhos. “Satã é o ícone derradeiro para a revolta altruísta contra a tirania, para a liberdade e investigação racional, e para a busca responsável pela felicidade”, diz o site.
 
Fonte: Terra

Cineasta fará filme em que o mundo se alia ao diabo para destruir Jesus

 

Imagem: Getty ImagensO diretor de cinema Kevin Smith está preparando para rodar um novo filme, que promete ser muito polêmico. O roteiro é baseado em uma história surgida em um podcast, e fala de uma reunião da Humanidade com o Inferno para impedir um Jesus gigante de devastar o mundo no arrebatamento.
O longa deve se chamar Helena Handbag, e teve seu roteio finalizado no dia 30 de dezembro de 2013, data em que o diretor publicou em sua conta no Facebook os planos de dar seguimento ao projeto.
Anteriormente Smith havia anunciado que iria se aposentar logo após o lançamento de seu filme Tusk, mas mudou de ideia. O cineasta reconheceu que a história é no mínimo, desafiadora. “O orçamento tem que ser baixo. Porque ninguém vai querer fazer esse filme. Mesmo”.
 
Fonte: Revista Monet

mulher mais feia do mundo’ usa a fé para superar o preconceito

  

Atualmente a jovem cristã faz campanha contra bullying em escolas e na internet
Atualmente a jovem cristã faz campanha contra bullying em escolas e na internet

Imagine descobrir um dia que existe um vídeo no YouTube com fotos suas e o título “a mulher mais feia do mundo”. Tudo piora quando o vídeo alcança 4 milhões de acessos. Você contata a pessoa que postou, que sequer te conhece e pede que ela remova, mas essa pessoa recusa.
Foi exatamente isso que aconteceu com Lizzie Velasquez, uma americana de Austin, Texas, de 23 anos. Ela nasceu com Síndrome Neonatal de Progeróides, uma doença genética rara que a impede de ganhar peso. Somente três pessoas no mundo sofrem com essa anomalia que impede a pessoa de engordar.
Atualmente, Velasquez pesa apenas 26 quilos e seu organismo não consegue adquirir qualquer gordura corporal. Por causa de sua magreza, o seu sistema imunológico é bem mais frágil do que o de uma pessoa comum. Como seu metabolismo é diferente, a jovem precisa comer algo a cada 20 minutos para ter uma vida quase normal. “Já visitei vários médicos diferentes durante toda a minha vida e, simplesmente, não há respostas”.
Além disso, nasceu cega do olho direito. Infelizmente, desde pequena, Lizzie sofre bullying por causa da doença e o apelido de “a mulher mais feia do mundo” ainda a persegue. Ela conta que recebe e-mails ofensivos por causa da aparência. “Eu sou humana. É claro que essas coisas me magoam. Mas não vou deixar que isso me limite”, desabafa.
Superação e fé
Contudo, ela não se trancou em casa sentindo pena de si mesma. Velasquez tomou o caminho inverso. Decidiu enfrentar o bullying de frente e começou a dar palestras nas escolas sobre o tema. Em pouco tempo chamou atenção da mídia e apareceu em vários programas de TV. Lançou um site para fazer campanhas contra o bullying na internet. Também é autora de três livros sobre o assunto. O mais recente chama-se Be Beautiful, Be You (Seja bonita, seja você mesma).
Em entrevista à revista Charisma, Velasquez conta que grande parte de sua força vem da decisão que tomou de entregar sua vida a Cristo. Ela afirma que sua fé a permite suporte melhor tudo, desde o desprezo dos outros até suas enfermidades físicas.
“Tem sido a minha rocha para atravessar isso tudo, preciso sempre de um tempo para ficar sozinha, orar e falar com Deus. Sei que Ele sempre estará lá para mim”, conta. Formada recentemente na Universidade do Estado do Texas, ela diz que este ano tentará romper mais limites. “Mesmo quando parece que as coisas nunca vão melhorar, que os tempos são muito sombrios, se você tiver fé e continuar a insistir, poderá vencer qualquer obstáculo”.
.
 
Fonte: Gospel Prime