terça-feira, 9 de agosto de 2016

Ônibus oficial dos Jogos Olímpicos Rio-2016 é atingido por tiros

Um ônibus oficial dos Jogos Olímpicos Rio-2016 que fazia o trajeto entre a Arena da Juventude, em Deodoro, e o Parque Olímpico da Barra foi alvo de tiros de baixo calibre enquanto passava pelo bairro de Curicica, na zona Oeste do Rio, por volta das 19h45 desta terça-feira. Duas janelas foram atingidas e os estilhaços atingiram e feriram dois jornalistas.
O fato ocorreu enquanto 12 profissionais de imprensa, sendo quatro brasileiros e oito estrangeiros, faziam o caminho de volta para o MPC, centro de mídia, depois de encerrada a rodada de jogos do basquete feminino. O susto fez que os jornalistas se jogassem no chão e a sensação inicial era de que o ônibus havia sido atingido por balas perdidas. O repórter do Estadão estava ao lado de uma das janelas atingidas.
Um jornalista da Turquia teve o cotovelo cortado pelos estilhaços. Uma profissional norte-americana da transmissora oficial, provavelmente a de idade mais avançada no grupo, chorava bastante e, assim como o turco, só levantou do chão quando o ônibus pediu ajuda de um veículo da Polícia Militar e parou na pista.
Os policiais não se preocuparam em inspecionar o ônibus e alegaram que o veículo havia sido alvo de pedradas. A tese é improvável, uma vez que ele passava longe das residências, em alta velocidade, e as marcas nos vidros tinham diâmetro muito pequeno. Além disso, os estouros foram seguidos, na mesma altura, primeiro na janela dianteira, depois em uma mais central. Uma bala de calibre alto teria atravessado o ônibus.
A polícia logo se afastou do ônibus e permitiu que ele seguisse o percurso até o MPC. No caminho, as janelas foram se desmanchando, colocando em risco os jornalistas, uma vez que os estilhaços se espalharam pelo veículo.
O veículo ficou pelo menos 10 minutos parado ao lado da estação Outeiro do BRT, mas ninguém ofereceu auxílio. Um carro do Exército com pelo menos 7 homens viu tudo de uma distância de não mais do que 50 metros, mas nenhum dos militares se ofereceu para ajudar ou para oferecer segurança aos jornalistas, alguns deles ainda em pânico, chorando.
O ônibus seguinte a fazer o trajeto, que saiu cerca de 30 minutos depois da Arena do Futuro, foi escoltado por quatro carros do Exército até a sua chegada no MPC. A secretaria de Segurança Pública disse que não vai comentar o assunto. As assessorias de imprensa Polícia Civil e a Polícia Militar não foram encontradas pela reportagem na noite de ontem.
fonte:Estadão
  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias...
  • "O Brasil é um país muito racista, muito machista, homofóbico...
  • 'Fenômeno' misterioso deixa água verde antes de final...
  • Comitê traça estratégia para abafar vaias a Temer ...
  • Rio apanha nos grandes jornais do mundo
  • Hashtag criada por atleta reúne problemas na Vila Olímpica ...
  • Repórter da Globo é obrigado a interromper passagem da Tocha...
  • Preso homem que atacava mulheres com siringa contamin
  • Dilma diz que "mesmo se pudesse, não voltaria para ficar" na Presidência


    © Fornecido por New adVentures, Lda.
    A decisão final sobre o processo de impeachment contra Dilma Rousseff deve sair ainda em agosto e a petista já foi sondada por editoras interessadas em publicar o livro que escreverá quando deixar o Palácio da Alvorada.
    De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a presidente afastada pretende registrar, em primeira pessoa, os episódios que resultaram no processo de impeachment.
    A publicação questionou Dilma se ela voltaria à Presidência, ao que a petista respondeu: “Mesmo se pudesse — e eu não poderia ser reeleita pela segunda vez — não voltaria para ficar”.
    Em relação a obra sobre Dilma, um ex-ministro sugere que o livro seria "sobre a primeira mulher eleita presidente do Brasil e a primeira mulher a ser sacada do poder”.
    Ainda segundo a coluna, Dilma Rousseff fez um pedido Vaticano nas últimas semanas. Ela gostaria que o papa Francisco pudesse dar um testemunho público de apoio à presidente afastada. No entanto, o Alvorada foi informado de que o gesto fugiria muito da liturgia papal, mas o pontífice argentino escreveu uma carta pessoal à Dilma.
    fonte:Noticias ao minuto


  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias...
  • "O Brasil é um país muito racista, muito machista, homofóbico...
  • 'Fenômeno' misterioso deixa água verde antes de final...
  • Comitê traça estratégia para abafar vaias a Temer ...
  • Rio apanha nos grandes jornais do mundo
  • Hashtag criada por atleta reúne problemas na Vila Olímpica ...
  • Repórter da Globo é obrigado a interromper passagem da Tocha...
  • Preso homem que atacava mulheres com siringa contamin
  • Voluntária dos Jogos Olímpicos pede atleta do rugby em casamento



    © Fornecido por Goalmedia Tecnologia e Marketing Digital Ltda.


    Apesar da seleção feminina brasileira de Rugby não ter se classificado para as finais, nem tudo foram tristeza pelo lado das jogadoras. Isso porque a atleta Isadora Cerullo foi pedida em casamento pela voluntária dos Jogos Olímpicos Marjorie Enya e ela aceitou no mesmo instante.
     O momento especial aconteceu na cerimônia que decretou o título olímpico para a Austrália. O Brasil não levou medalha, mas a Marjorie aproveitou que Izzy, como também é conhecida Isadora Cerullo, e as outras jogadoras estavam no gramado e pegou o microfone que fazia parte do evento e declamou o pedido para todos os presentes. Após a resposta com um "sim", ambas se beijaram e se abraçaram.
    No entanto faltou o anel de noivado. Como improviso, Marjorie Enya amarrou um laço nos dedos dela e de Izzy para selar o compromisso.
    © Fornecido por Goalmedia Tecnologia e Marketing Digital Ltda.

  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias...
  • "O Brasil é um país muito racista, muito machista, homofóbico...
  • 'Fenômeno' misterioso deixa água verde antes de final...
  • Comitê traça estratégia para abafar vaias a Temer ...
  • Rio apanha nos grandes jornais do mundo
  • Hashtag criada por atleta reúne problemas na Vila Olímpica ...
  • Repórter da Globo é obrigado a interromper passagem da Tocha...
  • Preso homem que atacava mulheres com siringa contamin
  • Ministro de Portugal é assaltado em Ipanema


    © Fornecido por New adVentures, Lda.

    Um ministro de Portugal foi assaltado próximo à orla da praia de Ipanema, na zona Sul do Rio de Janeiro.
    De acordo com o UOL, ele foi rendido na tarde deste sábado (6) por um assaltante identificado como Marcio Luiz Brandão, 26 anos.
    O criminoso ameaçou a vítima com uma faca e exigiu a entrega de dinheiro, celular e bolsa. A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que o homem tentou fugir mas foi cercado por moradores do bairro.
    A PM foi acionada e Marcio Luiz Brandão foi preso e encaminhado para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat). Os pertences foram devolvidos ao ministro.
    A informação de que a vítima do assalto é um ministro português foi confirmada pelo subtenente Barrros antes de ser decratado sigilo na investigação do caso.
    O UOL Esporte revela que, segundo fontes, o ministro assaltado foi Tiago Brandão Rodrigues, da pasta da Educação. Ele está no Brasil acompanhando a delegação portuguesa nos Jogos Olímpicos.
    O assaltante será transferido neste domingo (7) para o complexo penitenciário de Bangu. Ele já tem passagem pela polícia e foi condenado por tráfico de drogas. Lidiane Aguiar, esposa do criminoso, afirmou que seu marido "fez essa besteira" porque não consegue arrumar trabalho.
    A publicação também refere que a esposa de Brandão contou que ele estava em liberdade condicional há um ano e vinha cumprindo rigorosamente as determinações da Justiça, mas o marido estava desesperado por não conseguir arrumar emprego.
    fonte:Notícias ao minuto

  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias...
  • "O Brasil é um país muito racista, muito machista, homofóbico...
  • 'Fenômeno' misterioso deixa água verde antes de final...
  • Comitê traça estratégia para abafar vaias a Temer ...
  • Rio apanha nos grandes jornais do mundo
  • Hashtag criada por atleta reúne problemas na Vila Olímpica ...
  • Repórter da Globo é obrigado a interromper passagem da Tocha...
  • Preso homem que atacava mulheres com siringa contaminada...
  • Condutor da tocha é retirado do percurso no Rio ...
  • Hospital infantil usa Pokémon Go para tirar crianças do leito


    © Fornecido por Catraca Livre






    Em Michigan, nos Estados Unidos, o jogo Pokémon Go está transformando o dia a dia dos pequenos pacientes de um hospital infantil. A equipe do C.S. Mott Children's Hospital apresentou às crianças o game para fazê-los saírem de seus leitos e começarem a interagir entre si.
    De acordo com informações do USA Today, o gerente de mídia digital do hospital, JJ Bouchard, a iniciativa mudou a dinâmica e a relação entre os pacientes. As crianças têm tirado fotos umas das outros ao lado dos pokémons. "É uma forma divertida de incentivar a mobilidade dos pacientes. Esse aplicativo está levando pacientes a saírem de seus leitos e se locomoverem por aí", afirmou.
    Ainda segundo o gerente de mídia da instituição, dentro do hospital há várias "pokestops", como uma estátua de Big Bird que está marcado como um ginásio Pokémon.
    fonte:Catraca Livre


  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias...
  • "O Brasil é um país muito racista, muito machista, homofóbico...
  • 'Fenômeno' misterioso deixa água verde antes de final...
  • Comitê traça estratégia para abafar vaias a Temer ...
  • Rio apanha nos grandes jornais do mundo
  • Hashtag criada por atleta reúne problemas na Vila Olímpica ...
  • Repórter da Globo é obrigado a interromper passagem da Tocha...
  • Preso homem que atacava mulheres com siringa contaminada...
  • Condutor da tocha é retirado do percurso no Rio ...
  • Astro americano circula incógnito na Rio-2016


    Instagram Photo© Fornecido por Abril Comunicações S.A. Instagram Photo
    Os atletas olímpicos estão recebendo tanta atenção no Rio de Janeiro que outros famosos estão conseguindo passar despercebidos pela cidade. Este é o caso do ator Matthew McConaughey, que chegou ao país, sem alertar os paparazzi, junto com a esposa Camila Alves, e aproveitou a segunda-feira para assistir a alguns jogos da competição. 
    De óculos escuro e boné, o ator assistiu à partida de rúgbi feminino entre Nova Zelândia e Austrália, em Deodoro, e só foi reconhecido por uma atleta que pediu para tirar uma selfie com ele. Em seguida, McConaughey foi ao Parque Olímpico para acompanhar Estados Unidos contra a Venezuela no basquete masculino.
    McConaughey teria recebido uma credencial do canal norte-americano para circular pelas arenas olímpicas. Ele não está assistindo aos jogos acompanhado da mulher, pois a modelo brasileira está trabalhando como correspondente internacional do E! Online, no Rio de Janeiro.

    Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias’ repercute na mídia e redes sociais

    Rio 2016: Torcida brasileira durante jogo de handebol masculino entre Brasil e Polônia; comportamento de torcedores tem sido alvo de críticas na imprensa e em redes sociais no exterior© Fornecido por BBC Torcida brasileira durante jogo de handebol masculino entre Brasil e Polônia; comportamento de torcedores tem sido alvo de críticas na imprensa e em redes sociais no exterior
    Se no começo da Copa do Mundo de 2014 o assunto foi a performance tímida da torcida brasileira, o comportamento do público de casa ganhou destaque no primeiro final de semana da Olimpíada do Rio pelo motivo oposto.
    Imprensa internacional e publicações nas redes sociais destacaram momentos nos primeiros dias de competição em que os fãs locais "estão tratando esportes olímpicos como se estivessem em um Flamengo x Fluminense", como descreveu um texto da agência de notícias Reuters.
    Seja na prática comum no Brasil de incentivar azarões, no grito já consagrado de "ôôô Zika" para Hope Solo, goleira da seleção feminina de futebol dos EUA, ou nas vaias contra rivais brasileiras no vôlei de praia, a torcida entrou com tudo no debate.
    "Fãs estridentes brasileiros se fazem de surdos para o espírito olímpico", foi o título do texto da Reuters, assinado por dois repórteres no Rio de Janeiro e distribuído para todo o mundo.
    "No boxe, judô, esgrima ou até no tênis, os torcedores brasileiros estão tratando muitos esportes olímpicos como se estivessem em um Flamengo x Fluminense, uma rivalidade do Rio onde paixões, além de cusparadas e eventualmente socos, costumam voar alto", escrevem os repórteres.
    O texto associa o comportamento nas arenas à cultura esportiva do Brasil - "em grande parte definida pelo sucesso do país no futebol no passado e dominada por uma atitude muitas vezes ultranacionalista contra quem não veste o amarelo local" - e também pelo perfil socioeconômico do público pagante.
    Rio 2016: 'Eu jogo há dez anos e nunca vivi isso', disse a tcheca Marketa Slukova.© Fornecido por BBC 'Eu jogo há dez anos e nunca vivi isso', disse a tcheca Marketa Slukova.
    "Em um evento como as Olimpíadas, onde os pagantes vêm principalmente de uma classe média alta e rica acostumada a ser mimada, as 'batidas no peito' (dos torcedores) podem ser bem chocantes, até para muitos fãs locais", completa.
    Para Matt Gatward, correspondente do jornal britânico The Independent, a torcida exagerou ao vaiar o tenista alemão Dustin Brown, que teve que abandonar a partida contra o brasileiro Thomas Belucci após torcer um tornozelo.
    "Os fãs brasileiros nesses Jogos do Rio são uma turma bem patriótica, apenas felizes demais por apoiarem seus atletas. Não há mal nisso. Essa é a vantagem de competir em casa. Mas isso quase foi um pouco além no domingo, quando o público na quadra central de tênis vaiou o alemão Dustin Brown, que tinha caído e torcido um tornozelo, o que acabou o levando ao hospital", escreveu.
    Em um texto sobre o comportamento da torcida brasileira durante a competição de vôlei de praia, a revista americana Time questionou: "Será que os locais estão levando seu amor pelo esporte muito longe?".
    A publicação citou o jogo de estreia das brasileiras Agatha e Bárbara, atuais campeãs mundiais. Após a derrota, as tchecas Hermannova e Slukova reclamaram das vaias que vinham das arquibancadas, a despeito dos pedidos do narrador oficial por moderação.
    Rio 2016: Usuários do Twitter criticaram o comportamento da torcida brasileira.© Fornecido por BBC Usuários do Twitter criticaram o comportamento da torcida brasileira.
    "Eu jogo há dez anos e nunca vivi isso. É um tipo de patriotismo. Eu acho que não é nada pessoal contra nós, eles só não sabem o limite entre o que é apropriado para o momento e o que não é mais. Nós também somos seres humanos", disse Slukova.
    "Isso não é jeito de tratar rivais. Mas não se pode criar regras sobre vaias - é sempre parte do jogo no esporte. Até nas Olimpíadas", conclui o texto da revista americana.
    A torcida brasileira também foi tema nos dois jogos da seleção americana de futebol feminino. Por ter publicado imagens e textos sobre sua preocupação com o vírus Zika antes da Olimpíada, a goleira Hope Solo se tornou alvo de gritos de "ôôô Zika" em cada participação nas partidas.
    No Twitter, fãs americanos criticaram a zombaria. "Caro Brasil, se você quer ser levado a sério, vaiar e gritar 'zika' toda vez que Hope Solo pega na bola não está ajudando", escreveu a usuária Seanchai.
    Hope Solo: Veterana do futebol feminino, a americana Hope Solo se tornou alvo de 'bullying' da torcida brasileira após publicações sobre medo de contrair o vírus Zika no Brasil© Fornecido por BBC Veterana do futebol feminino, a americana Hope Solo se tornou alvo de 'bullying' da torcida brasileira após publicações sobre medo de contrair o vírus Zika no Brasil
    Nathan Fenno, repórter do jornal americano Los Angeles Times, descreveu como um "som estranho" invadiu a arena da natação quando a russa Yulia Efimova, envolvida em um escândalo de doping, participou das eliminatórias dos 100 metros peito. "Vaias saudaram" a atleta, escreveu.
    "É irônico o público do Rio vaiar Efimova enquanto vibra ao máximo com seu nadador (João) Gomes (Júnior), que tomou suspensão de seis meses por doping", criticou, também pelo Twitter, o usuário Seán Donnelly.

    Câmara devolve mandato a prefeita ostentação


    © Foto: Reprodução






    A Câmara dos Vereadores de Bom Jardim (MA) devolveu o mandato à prefeita ostentação Lidiane Leite. A chefe do executivo, acusada de fraudes e desvios da merenda escolar, estava afastada do cargo desde 2015, quando a Justiça decretou sua prisão preventiva.
    Lidiane Leite ficou foragida durante semanas e depois se entregou. Após 11 dias presa, o juiz federal José Magno Linhares Moraes mandou soltar Lidiane, com tornozeleira.
    A prefeita ganhou notoriedade no meio do ano passado. Vaidosa, Lidiane exibia nas redes sociais imagens de uma vida de alto padrão para uma cidade de 40 mil habitantes, à beira da miséria, com um dos menores IDHs do Brasil. Carros de luxo, festas e preocupação com a beleza, o que inclui até cirurgia plástica, marcam o dia a dia da moça que se candidatou pela coligação “A esperança do povo”.
    Lidiane havia sido proibida pela Justiça de frequentar a prefeitura. Nesta semana, por decisão da Justiça Federal, Lidiane foi autorizada a retornar ao executivo municipal.
    COM A PALAVRA, A JUSTIÇA FEDERAL NOTA
    O Juiz Magno Linhares da 2ª Vara Federal no Maranhão vem a público dizer o seguinte:
    01. As decisões judiciais precisam ser lidas antes de serem divulgadas;
    02. Não é verdade que o referido magistrado tenha determinado o retorno da ex-Prefeita do Município de Bom Jardim/MA ao Poder Executivo daquela municipalidade. Trata-se de pura invencionice;
    03. Como ficou dito na decisão judicial, a 2ª Vara Federal Criminal não tem competência para decidir sobre matéria cível concernente ao retorno da ex-Prefeita ao cargo;
    04. Na realidade, foi a Câmara Municipal de Bom Jardim/MA a responsável pela edição do Decreto Legislativo n. 003/2016, de 05/08/2016, que revogou decreto anterior de nº 006/2015, que havia declarado a perda do cargo da ex-Prefeita Lidiane Leite da Silva;
    05. É mentira que a decisão do magistrado seja uma liminar. A ex-Prefeita já havia formulado pedidos anteriormente para ter acesso aos prédios da Prefeitura e das Secretarias Municipais. Vale dizer, a matéria já estava sendo debatida nos autos, inclusive com indeferimento anterior. A decisão divulgada visa apenas ajustar as medidas cautelares a uma nova situação fática e jurídica da ex-Prefeita.
    06. Por último, ressalta que mentiras, invencionices ou manipulação da opinião pública desqualificam o honrado papel da verdadeira imprensa, e agridem o Estado Democrático de Direito que, antes de tudo, exige uma convivência pautada na ética e na verdade.
    Juiz MAGNO LINHARES
    Titular da 2ª Vara Criminal SJ/MA
    fonte: Estadão

  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? ‘Olimpíada das vaias...
  • "O Brasil é um país muito racista, muito machista, homofóbico...
  • 'Fenômeno' misterioso deixa água verde antes de final...
  • Comitê traça estratégia para abafar vaias a Temer ...
  • Rio apanha nos grandes jornais do mundo
  • Hashtag criada por atleta reúne problemas na Vila Olímpica ...
  • Repórter da Globo é obrigado a interromper passagem da Tocha...
  • Preso homem que atacava mulheres com siringa contaminada...
  • Condutor da tocha é retirado do percurso no Rio ...